Ampla participação das mulheres Yanomami marca V Assembleia da Kumirayõma

Mulheres Yanomami em assembleia protestam contra PL 490/2007 em Maturacá – TI Yanomami. Foto: Juliana Albuquerque/FOIRN

A V Assembleia da Associação Kumirayôma de Mulheres Yanomami foi marcada pela ampla e crescente presença do público feminino. O encontro aconteceu de 14 a 16 de julho em Maturacá, comunidade no território Yanomami em área do município de São Gabriel da Cachoeira (AM).

Na abertura a presidente da Kumirayôma, Érika Yanomami destacou o momento histórico do fortalecimento da participação das mulheres yanomami nos encontros e assembleias. “Estou feliz pela participação cada vez mais forte das mulheres nas assembleias e no protagonismo na luta pelos direitos e valorização da cultura”, afirmou.

Erika Yanomami presidente da Associação Yanomami conduziu os trabalhos durante os trabalhos durante a assembleia. Foto: Juliana Albuquerque/FOIRN

“Em cinco edições, essa foi a que contou com maior participação das mulheres Kumirayõma lideranças das aldeias e maior participação da juventude do povo Yanomami. Os caciques da aldeia ouviram o clamor das mulheres nas reivindicações de direitos a serem respeitados na aldeia e isso é uma coisa boa, mostra a evolução do meu povo”, disse o indígena Valdemar Lins, jovem liderança Yanomami e membro da Foirn.

A V Assembleia  das Mulheres Yanomami Kumirayõma reuniu cerca de 100 mulheres das comunidades Inambú, Maia, Nazaré, Auxiliadora, Maturacá e contou com participação dos departamentos de Mulheres Indígenas (DMIRN), de Jovens Indígenas (DAJIRN), Casa de Artesanatos Wariró.

Durante os três dias de assembleia foram debatidos assuntos como Desnutrição Infantil e Planejamento Familiar, temas apresentados pela assistente social Giovana dos Santos.

A FOIRN teve ampla participação. Foi realizada a Oficina de Artesanato e precificação das peças, conduzida pela Gerente da Wariró, Luciane Lima Mendes.

Houve apresentação dos trabalhos e repasse de informações da Foirn e Dmirn pela coordenadora Larrisa Duarte e Glória Rabelo (da cidade de Santa Isabel do Rio Negro), além da participação do Departamento de Juventude – representado pela Coordenadora Sheine Diana SIRN e Valdemar Lins – em rodas de conversa.

A Associação Amyk prestou contas de sua gestão e apresentou planos de trabalhos.

Na assembleia  também foram eleitas a jovem comunicadora Dinalva Moura e duas representantes de mulheres da aldeia, sendo Natália Braga e Leandra Barbosa, que irão somar forças junto ao departamento de mulheres.

Publicado por FOIRN - Comunicação

Somos a Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro a entidade sem fins lucrativos, fundada em 30 de abril de 1987, para lutar e defender os direitos dos povos indígenas do alto Rio Negro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: