Foirn realiza a II Oficina de Trabalho do Fundo Indígena do Rio Negro

15 Associações que tiveram seus projetos aprovado no primeiro edital participaram da oficina com o tema “Boas Práticas de Prestação de Contas”

Foto: Joelson Felix – DECOM/FOIRN

A II Oficina de Trabalho do Fundo Indígena do Rio Negro (Firn), foi realizada no telecentro do Instituto Socioambiental (ISA), no periodo de 12 a 16 de setembro de 2022.

Durante os cinco dias de atividade, os associados tiveram a oportunidade de apresentar os desafios, necessidades e lições aprendidas através dos projetos desenvolvidos, tambem aprenderam a organizar a prestação de contas com a entrega do relatório financeiro e documentos comprobatórios, relatorios narrativos e monitoramento.

Dário Casimiro, diretor da Foirn, e de referência da Coordenadoria Nadzoeri, informou sobre a oportunidade em aprofundar os conhecimentos técnicos na execução dos projetos, e que acredita na associação que tem esta oportunidade tem o privilégio das orientações quanto à execução dos projetos. 

“A equipe do FIRN é uma equipe que está pronta para orientar quanto a evolução do processo. A presença dos coordenadores regionais é importante para o passo a passo e para acompanhamento dos trabalhos. A prática leva a todos ao aperfeiçoamento”. Afirmou Dário Casimiro do povo Baniwa. 

Atualmente o FIRN conta com 15 projetos aprovados e em execução, oportunidade para associações aprenderem a organizar a prestação de contas. Os relatórios financeiros serão o objetivo final de cada projeto.

“Um projeto é uma oportunidade para cada associação desenvolver, de acordo com sua realidade e objetivos e resultados que cada um deseja alcançar, é um protagonismo de cada povo, organizado através das associações, desenvolvimento regional, é o principal objetivo da equipe FIRN”. Domingos Barreto – Gerente de Monitoramento.

“O fundo Indígena do Rio Negro está em construção, esta são as primeiras oficinas, todos estão aprendendo juntos. O modo de organização de cada equipe (formato círculo) foi pensado para que os grupos interajam entre si, ajudando uns aos outros. Que todos estejam de mente e coração abertos para aprender e caminhar juntos. É necessário todos aproveitarem o momento. A ideia que todos façam suas prestações de contas, que servirá para todo e qualquer edital de outros fundos não só o Fundo Indígena do Rio Negro, as associações precisam captar fundos. É necessário que a prestação de contas se dê de forma transparente, clara e verdadeira. Muitas dúvidas surgirão, porém as associações serão instruídas de forma correta. Será preciso ter em mãos todos os extratos bancários sendo todos conferidos uma por uma, para prestar contas. Ao final do dia estes documentos serão apresentados”. Disse Josimara – Gerente Financeira.

Foto: Joelson Felix – DECOM/FOIRN

O Diretor Presidente da FOIRN, Marivelton Barroso, falou sobre a proposta da Oficina aos beneficiados pelo projeto do FIRN, onde deverá haver a prestação de contas.

“É necessário a prática de uma boa prestação de contas”. Completou o presidente. 

Janete Alves, diretora da FOIRN, referência da Coordenadoria COIDI, ressaltou sobre o aprendizado dos trabalhos com os projetos.  

“É necessário ter esses registros para o histórico da FOIRN”. Completou Janete.

Marcílio Cavalcante, administrador do ISA/Manaus, agradeceu o convite para apoio nas causas indígenas e por estar há anos trabalhando com os povos indígenas. 

“Agradeço a FOIRN, que é uma representação que tem dado certo, ao final das contas os projetos vêm e funcionam. O importante é ter ajudado nos trabalhos com muita satisfação. A Oficina foi boa para todos com a prestação de contas dos projetos”. Afirma Marcílio.

O FIRN também realizou visitas às comunidades onde os projetos estão sendo implementados e sessões de atendimento e monitoramento dos projetos por sub-regiões, conhecendo a realidade das Associações das (5) coordenadorias da Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro (Foirn), suas quaidades e dificuldades. Onde foram idenficadas de forma coletiva quais os sonhos e anseios das associações indigenas. 

Foi compreendido a necessidade de apoio às associações para lidar com a burocracia e as dificuldades do mundo não – indigena. O interesse foi genuino em revitalizar a Cultura, Segurança Alimentar e Economia Sustentável  Indígena e a importância de tudo isso para os povos indigenas do Rio Negro. 

As associações presentes por coordenadorias e seus respectivos coordenadores de base: CAIARNX: Ronaldo Ambrosio (ACIARN, ACIB, ACIBARN, AMIARN), CAIMBRN: Evaldo Bruno – Vice Coordenador  (ACIMIRN, ASIBA, NACIB, KURIKAMA), COIDI: Margarida Maia (AMIARU, AMIDI, ASEKK), DIAWII: Rosilda Maria (AMIRT, ATRIART, OIBV), NADZOERI: Juvêncio Cardoso (ACIRA, OCIDAI, ACEP).

 Equipe da FOIRN estava composta por Domingos Barreto – Gerente de Monitoramento, Josimara Oliveira – Gerente Financeiro, Mirian Brito- Assistente Financeiro, João Luís – Assessor Técnico do FIRN e Andréia Damasceno – Assessora Técnica do FIRN, Emilene Lizardo – Secretária, com participação e acompanhamento da diretoria executiva da FOIRN, e equipe de assessoria do Instituto Socioambiental ISA, Naiara Bertoli e Marcílio Cavalcante – Administrador ISA/Manaus.

A Foirn tem como parceiro institucional o Instituto Socioambiental (ISA) e conta com o apoio financeiro da Embaixada Real da Noruega (ERN).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: