Manifesto contra a Autorização Ilegal do IPAAM de exploração de ouro em Terras Indígenas do Rio Negro

Em Setembro, A Federação das Organizações Indígenas do Rio Negro – FOIRN, organização representante dos 23 povos indígena habitantes nos três municípios, São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos, sendo 750 comunidades, 91 associações indígenas, 18 línguas faladas e uma população de 50 mil pessoas pertencentes a quatro família linguísticas tukano, aruak, nadahup e Yanomami. Esta representação indígena denunciou para às Autoridades competentes sobre a invasão de garimpos ilegais utilizando dragas em terras indígenas na região do Rio Negro, em  vista nas continuações das autorizações imorais e ilegais expedidas pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas-IPAM,   cuja tais atos fere a Constituição Federal de 1988 no Artigo 231, principalmente no 3° e 7°, uma vez que os povos indígenas estão assegurado pois são reconhecidos aos Povos Indígenas e sua organização social os direitos originários sobre as terras que tradicionalmente ocupam, competindo à União demarcá-las, proteger e fazer respeitar todos os seus bens.

 Tais autorizações somente podem ser efetivadas com aval do Congresso Nacional, ouvidas as comunidades afetadas coisas que não foi realizada, não houve consulta, sendo ilegal imoral tais atrocidades que esta sendo cometido em nossos territórios, como paradigma o garimpo ilegal; que vem contaminando nossas biodiversidade com mercúrio, causando confrontos e genocídio dos povos protetores da floresta, estas agressões realizada aos direitos dos povos indígenas esta em alta mais atuante neste governo Bolsonaro, cuja nos últimos anos há um sucateamento nos órgãos públicos responsáveis pela proteção, fiscalização e monitoramento dos territórios  indígenas e áreas protegidas.


Lutamos e sempre estaremos combatendo ações que infringem nossos direitos de viver, exigimos que haja uma atuação efetiva do MPF, intervenções e investigações nessas ações inconstitucionais, e pedimos que o governo eleito gestão 2023 -2026 possam olhar com mais cuidado a respeito da causa indígena e ambiental e que leve justiça a essas atrocidades.

Informações para a imprensa: comunicacao@foirn.org.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: